Laboratório de Alta Tensão

O Laboratório de Alta Tensão possui pessoal qualificado e infraestrutura para submeter equipamentos e materiais elétricos a sobretensões de impulso atmosférico, de manobra e em frequência industrial 60 Hz.
 
Emprega técnicas e equipamentos para diagnóstico e avaliação da integridade das características dielétricas e suportabilidade do sistema de isolação de equipamentos de alta tensão e materiais isolantes.
 
A área principal de ensaios (Salão Eng. José Luiz dos Santos Pereira Júnior) apresenta dimensões de 35 m x 20 m e altura de 27 m.
 
Outra área de ensaios, dedicada especialmente a ensaios em equipamentos de média tensão, apresenta dimensões de 20 m x 15 m e 15 m de altura.

 

Principais equipamentos

  • gerador de impulsos 15 estágios, 3000kV e 225kJ
  • gerador de impulsos 14 estágios, 1400kV
  • transformadores ligados em cascata, com tensão de saída até 1000kV, 100kVA
  • transformador com tensão máxima de saída até 30kV, 150kVA
  • transformador com tensão máxima de saída até 120kV, 10kVA
  • aparelho de medição de radiointerferência (RIV)
  • equipamento detetor de descargas parciais
  • ponte para medição de capacitância e fator de dissipação dielétrica tipo Schering
  • capacitor padrão 30 kV
  • capacitor padrão 500 kV
  • capacitor de acoplamento 400 kV
  • capacitor de acoplamento 100 kV
  • sistema digital de medição de impulsos de 10 bits
  • sistema digital de medição de impulsos de 12 bits
  • divisores de tensão e medidores apropriados

Escopo de ensaios e serviços

  • calibração e/ou comparação de sistemas de medição de alta tensão
  • tensão suportável de impulso atmosférico (1,2/50µs) até 2.000 kV
  • tensão disruptiva de impulso atmosférico a 50 % (1,2/50 µs) até 2.000 kV 
  • impulso de manobra até 1.300 kV 
  • tensão suportável em 60 Hz até 800 kV a seco e sob chuva 
  • tensão disruptiva em 60 Hz até 800 kV a seco e sob chuva 
  • medição da tensão de radiointerferência (RIV)
  • medição do fator de dissipação dielétrica (tangente delta)
  • medição de capacitância e tangente delta
  • medição da intensidade de descargas parciais 
  • medição da corrente de fuga 
  • corona visual
  • distribuição de potencial em cadeia de isoladores

Video:

- Ensaio de tensão disruptiva sob chuva artificial em isolador
Ensaio realizado em cadeia de isoladores poliméricos, utilizada em linhas de transmissao com tensão nominal de 230 kV,  e submetida simultaneamente à aplicação de alta tensão crescente e de chuva artificial com precipitação de 1 a 2 mm/minuto.
A tensão de disrupção (ocorrência do arco) no laboratório média obtida foi cerca de 620 kV.

Assista ao video: http://www.youtube.com/embed/hGikCWEqp9c

Engenheiros pesquisadores
Dr. Acácio Silva Neto (acacio@iee.usp.br)
Dr. Celso Pereira Braz (cpbraz@iee.usp.br)
Dr. Miltom Shigihara (mshig@iee.usp.br)
Johny Ricardo Pessoa (johny@iee.usp.br)
Dr. Welson Bassi (welson@iee.usp.br)
Telefone: (11) 3091-2553
Email: altatensao@iee.usp.br