Histórico de Eventos

Início >> Extensão >> Eventos >> Historico

Minicurso Introduction to Energy System Models - STREAM, a Simulation Tool

Data: 
segunda-feira, 19 Junho, 2017 - 09:00 até quarta-feira, 21 Junho, 2017 - 18:00

O Programa de Pós-graduação em Energia - PPGE/IEE/USP em conjunto com o Programa de Recursos Humanos PRH-04 e o Research Centre for Gas Innovation - RCGI/USP realizaram o minicurso

INTRODUCTION TO ENERGY SYSTEM MODELS - STREAM, A SIMULATION TOOL

Ministrantes: Amalia Rosa Pizarro Alonso e Rasmus Bo Bramstoft Pedersen, ambos da Technical University of Denmark (DTU)
 
 
19, 20 e 21 de junho de 2017
09h00 às 18h00
sala do RCGI, Depto. Engenharia Mecânica da POLI/USP, Av. Prof. Mello Moraes, 2231, Cidade Universitária, São Paulo
 
PROGRAMAÇAO
 
June, 19 - monday
 
Introduction to course - goals and expectations
Energy system models - introduction
What is STREAM? some examples of its use and linkage to other models
Introduction to the STREAM Light Sheet
Theme presentation - Energy Demand forecast and resource potentials
. Exercise 1 - use of the STREAM Light Sheet
Theme presentation - conversion technologies and modeling of the transport sector
Introduction to the Flow Model sheet of STREAM
. Exercise 2 - use of Flow Model
Q&A
 
June, 20 - tuesday
 
Introduction to day 2 - start modeling the region of São Paulo in STREAM
Theme presentation - introduction to Duration curves and time series
Introduction to the Duration Curve model in STREAM - including priority of dispatch and flexible demand
. Exercise 3 - use of the Duration Curve model
Group Work
. Make study groups - 2-4 persons in each group
. Find data for São Paulo and implementar them in STREAM - Either each group finds all data or assign some groups to a sector and then share data
Energy policies in São Paulo (RGCI/IEE/USP and State of São Paulo Energy and Mine Secretary)
Agree on base year data for São Paulo
Group work
. Create a future scenario for São Paulo
. Describe targets and related policies
. Present the outline for the others groups
Q&A
 
June, 21 - wednesday
 
Theme presentation - Modeling of uncertainty and sensitivity analyses
Group work:
. Implement scenario for São Paulo in STREAM
. Check the system in Duration Curve
. Prepare presentation of scenario in plenum
Presentation of scenarios and discussion of results
Group discussion of the use of STREAM for scenario building
Feed back on the course
 

SINOPSE

O Centro de Pesquisa para Inovação em Gás Natural (“Research Centre for Gas Innovation”, RCGI) da Universidade de São Paulo, realiza pesquisa em modelagem e simulação de cenários de longo prazo de emissões de gases de efeito estufa no setor de energia no Brasil, além das possíveis contribuições do gás natural para a implementação da Contribuição Nacionalmente Determinada (“Nationally Determined Contribution”, NDC) do Brasil, ao Acordo de Paris no âmbito da Convenção Quadro das Nações Unidas sobre a Mudança do Clima (“United Nations Framework Convention on Climate Change”, UNFCCC).

No setor de energia o a governo federal determinou em legislação (Decreto 7390, 2010) que os Planos Decenais de Expansão de Energia, produzidos pela empresa de Pesquisa Energética do Ministério das Minas e Energia, são considerados para efeito de regulamentação como o plano setorial de mitigação no setor de energia. De acordo com estes planos e com a NDC brasileira a participação do setor de energia nas emissões de gases de efeito estufa do Brasil passarão de 9,1% em 2005 para 42,5% em 2030, deixando de ser marginal para ser a principal contribuição setorial no país. Nesse sentido é imperioso que a academia disponibilize alternativas de cenários de evolução dos sistemas de energia (matriz energética nacional) que permitam ao país a busca do crescimento econômico de maneira socialmente e ambientalmente sustentáveis. Para tanto é necessário o aumento da capacidade de modelagem dos possíveis alternativas de evolução dos sistemas de energia a serem apresentados aos formuladores de políticas e, em última análise, à sociedade brasileira, para uma tomada de decisão embasada nas melhores informações disponíveis.

Nesse sentido, o RCGI-IEE-USP e a Universidade Técnica de Dinamarca (DTU) oferecerão um curso rápido (3 dias) e prático (exercícios aplicados à realidade do setor de energia no Estado de São Paulo) de introdução à modelagem de sistemas de energia de 19 a 21 de junho de 2017.

Amalia Rosa Pizarro Alonso (DTU)
I am an Associate Researcher at the Technical University of Denmark in the division of Energy Systems Analysis from 2014. My field of research is modelling of energy systems, using Balmorel, with a focus on modelling of network flows, for optimal integration of value chains; such as gas, biomass and waste; including resource transportation, distribution and storage, within the boundaries of scenarios with large shares of variable renewable energy.
I graduated from the Technical University of Denmark in Sustainable Energy in 2014 and in Chemical Engineering from the Complutense University of Madrid in 2011. After my first studies, I worked as a chemical engineer in the R&D centre of CEPSA (Spanish Oil Company).
Nowadays, I am participating in several projects involving energy systems. I have contributed to the development of a new optimization model, OptiFlow, which optimizes, with a multi-criteria approach, the integration of network flows (biomass, gas, hydropower) within the boundaries of the energy system. It can be used in a stand-alone mode, or linked to Balmorel or other energy models, such as TIMES.

Rasmus Bo Bramstoft Pedersen (DTU)
I am an Associate Researcher at the Technical University of Denmark (DTU) in the division of System Analysis. My work structure is characterized by an analytical approach to problems with great attention to details while simultaneously keeping track of complex situations. It is important for me to deliver a product that is of a high quality, both with respect to the academic content and the visual layout. Additionally, I am a person with ambitions, which previously has been reflected in several years of handball at a professional level. Now, my academic career is in focus, where I also want to meet my high ambitions.

 

Worksop Atualidades Regulatórios do Mercado de Gás

Data: 
quarta-feira, 7 Junho, 2017 - 09:00 até 18:00

O Programa de Pós-graduação em Energia - PPGE/IEE/USP em conjunto com o Programa de Recursos Humanos PRH-04 e o Research Centre for Gas Innovation - RCGI/USP realizaram

Workshop ATUALIDADES REGULATÓRIAS DO MERCADO DE GÁS    
 
07 junho 2017
Anfiteatro do IEE/USP - Av. Prof. Luciano Gualberto, 1.289, Cidade Universitária São Paulo
 
Painel 1 - Aspectos sobre gás não convencional
             Colombo Celso Gaeta Tassinari, IEE/USP; Laís Almada, ANP; Silvia Andrea Cupertino, Senado Federal
 
Painel 2 - Transporte, distribuição e comercialização de gás
             Edmilson Moutinho dos Santos, PPGE/IEE/USP; Edmar de Almeida, IE/UFRJ; Marcelo Colomer, IE/UFRJ
 
Painel 3 - Aspectos regulatórios envolvendo o gás para crescer
             Maria Assunção da Costa, Assunção Consultoria; Zevi Kann, Zenergas; Carina Couto, Arsesp
 
Painel 4 - Gás da partilha e caminhos para operacionalização de seu uso
             Maria Assunção da Costa, Assunção Consultoria; Olavo Bentes David, PPSA; Dirceu Abrahão,
             Subsecretaria de Petróleo e Gás da SEE/SP
 
 
SINOPSE
A iniciativa “Gás para Crescer” lançada pelo MME em julho de 2016 abriu um debate sobre a adequação das atividades do setor de gás natural ao novo momento do mercado tendo como base a redução da participação da Petrobras em diversos segmentos da cadeia. Nessa linha, foram apresentadas, em Consulta Pública para os agentes, as seguintes frentes de trabalho :Comercialização de gás natural; Tarifação por entradas e saídas; Compartilhamento de infraestruturas essenciais (“essential facilities”); Estímulo à harmonização entre as regulações Estaduais e Federal; Incentivo ao desenvolvimento da demanda por gás natural; Harmonização entre o setor elétrico e o de gás natural; Gestão independente integrada do sistema de transporte e instalações de estocagem; Política de comercialização do gás natural da parcela da União nos contratos de Partilha; Desafios tributários e Apoio às negociações para contratação de gás boliviano e/ou outras alternativas.

Dentro dos objetivos do PPGE, RGCI e PRH04, o presente Workshop, Na linha da iniciativa “Gás para Crescer”, pretende debater sobre a adequação das atividades do setor de gás natural ao novo momento do mercado tendo como base a redução da participação da Petrobras em diversos segmentos da cadeia.

 

 

Seminário Diálogos sobre os Desafios Socioambientais Contemporâneos

Data: 
quinta-feira, 1 Junho, 2017 - 09:00 até sexta-feira, 2 Junho, 2017 - 18:00
A Divisão Científica de Gestão, Ciência e Tecnologia Ambiental do Instituto de Energia e Ambiente da Universidade de São Paulo em conjunto co SESC -SP (Serviço Social do Comércio) realizaram o Seminário
 
DIÁLOGOS SOBRE OS DESAFIOS SOCIOAMBIENTAIS CONTEMPORÂNEOS
 
01 e 02 junho 2017
no SESC Vila Mariana - Rua Pelotas, 141, Vila Mariana, São Paulo
 
 
O ex-coordenador da Rede de Formação Ambiental para a América Latina e o Caribe, do PNUMA (Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente) Enrique Leff fará a abertura do seminário “Diálogos sobre os desafios socioambientais contemporâneos”, que acontecerá nos dias 01 e 02 de junho 2017, no SESC Vila Mariana. O evento propõe abordar o avanço da crise ambiental planetária a partir de uma dupla perspectiva: a compreensão do problemático contexto atual e a apresentação de caminhos teóricos e práticos que já estão em curso.
 
Idealizado pela Gerência de Educação para Sustentabilidade e Cidadania do SESC SP em parceria com a Divisão Científica de Gestão, Ciência e Tecnologia Ambiental do IEE/USP, o seminário integra o projeto Idéias e Ações para um Novo Tempo, que também prevê a realização da mostra “Territórios em Transformação” com apresentação de 36 iniciativas socioambientais presenteiem diversas cidades do Estado de São Paulo e uma programação na área de Educação para a Sustentabilidade a ser realizada em todas as unidades do SESC São Paulo.
 
O seminário também traz outros nomes de destaque como Ailton Krenak, Amália Safatle, Cristina Adams, Ladislau Dowbor, Marcos Sorrentino, Pedro Jacobi, Ricardo Abramovay, Renato Dagnino e Renato Janine Ribeiro.
 
 
 

Conferência: O Novo Planejamento Energético no Brasil, com Luiz Barroso

Data: 
sexta-feira, 12 Maio, 2017 - 11:00 até 13:00
O NOVO PLANEJAMENTO ENERGÉTICO NO BRASIL
 
Conferencista: Dr. Luiz Augusto Nóbrega Barroso, Presidente da EPE - Empresa de Pesquisa Energética
 
 
12 maio 2017
11h00
auditório do IEE/USP - Av. Prof. Luciano Gualberto, 1.289, Cidade Universitária, São Paulo
 
A EPE e o planejamento energético no Brasil vem passando por revisões e modificações desde a posse de seu novo presidente Dr. Luiz Barroso, que proferirá conferência sobre as novas visões e relações com as universidades.
 
Luiz Augusto Nóbrega Barroso
É graduado em Matemática e possui mestrado e doutorado em Pesquisa Operacional (otimização). É presidente da Empresa de Pesquisa Energética (EPE) desde Julho de 2016. Foi Diretor Executivo da PSR, onde trabalhou por 18 anos, e é Pesquisador Associado do Instituto de Investigación Tecnológica (IIT) da Universidad Pontificia Comillas (Madrid, Espanha) desde 2013. Desde o inicio de sua carreira profissional tem liderado estudos em cerca de 30 países nas Américas, Europa, África e Ásia para reguladores, operadores de sistema/mercado, investidores públicos e privados, consumidores, comercializadores, associações de agentes, bancos de investimento e instituições multilaterais como a IRENA, BID, Banco Mundial, ADB e CAF. Vem desenvolvendo atividades nas seguintes áreas principais: economia da energia e planejamento energético; valoração de ativos, estudos econômicos e gerencia de risco e otimização físico/financeira; leilões de energia; desenho de mercados de eletricidade e gás; e estudos de mercado, projeção de preços e tarifas e assessoria regulatória a geradores, consumidores, bancos de investimento e financiadores. Tem participado intensamente em desenho de mecanismos para o desenvolvimento de de mercados regionais e de integração de renováveis, incluindo estudos energéticos, econômicos e desenho de mecanismos. Luiz Barroso também desenvolve atividades acadêmicas de pesquisa e desenvolvimento na área de energia envolvendo economia da energia, otimização estocástica, teoria da decisão, teoria dos jogos, organização industrial, regulação e política energética. Suas principais áreas de pesquisa são : desenho de mercado; integração entre mercados atacadistas e varejistas; integração gás - eletricidade; metodologias para estratégias de ofertas em mercados de energia e leilões e metodologias e modelos computacionais para despacho hidrotérmico em mercados competitivos. 
 
 
 
 
 
 
 

Workshop sobre EIA e Licenciamento Ambiental na Indústria de Petróleo e Gás: Brasil e Canadá

Data: 
quarta-feira, 26 Abril, 2017 - 15:00 até 17:00

O Programa de Pós-graduação em Energia - PPGE/IEE/USP em conjunto com o Programa de Recursos Humanos PRH-04 e o Research Centre for Gas Innovation - RCGI/USP realizaram o  

WORKSHOP SOBRE EIA E LICENCIAMENTO AMBIENTAL NA INDÚSTRIA DE PETRÓLEO E GÁS: BRASIL E CANADÁ
 
26 abril 2017
15h00 às 17h00
sala do RCGI - prédio da Mecânica - Escola Politécnica da USP
Av. Prof. Mello Moraes, 2231, Cidade Universitária, São Paulo
 
O tema ambiental perpassa as questões econômicas no sentido de possibilitar a conciliação entre a proteção da natureza e as atividades humanas. A indústria de petróleo e gás, por ser considerada de risco, envolve os assuntos específicos relativos aos Estudos de Impacto Ambiental (EIA) e ao licenciamento. Dentro dessa perspectiva, o Projeto 21 traz três palestrantes e advogadas que atuam na área ambiental para discutir sobre os principais aspectos que envolvem o EIA e o licenciamento sob a ótica comparativa das legislações do Brasil e do Canadá.
 
Programação
 
15h00 - Abertura dos trabalho
             Edmilson Moutinho dos Santos, Coordenador do PRH-04 e do Programa de Políticas de Energia e Economia do RCGI
 
15h10 - EIA na indústria de petróleo e gás no Canadá
             Flora Stevenson, Canadian Institute of Resources Law - CIRL (fsilveir@ucalgary.ca)
 
15h50 - Licenciamento ambiental na indústria de petróleo e gás no Brasil
             Mariana Miranda, Mestranda do PPGE/IEE/USP e pesquisadora do Projeto 21 (mfmiranda@outlook.com.br)
 
16h30 - Síntese EIA e Licenciamento
             Hirdan Katarina de Medeiros Costa, PRH-04, Coordenadora do Projeto 21 (hirdan@usp.br)
 
 

Palestra: Agenda 2030, Antropoceno e Utopia

Data: 
terça-feira, 25 Abril, 2017 - 15:00 até 17:00

AGENDA 2030, ANTROPOCENO E UTOPIA

Palestrante: Prof. Dr. José Eli da Veiga, Professor Sênior do IEE/USP

www.zeeli.pro.br
www.sustentaculos.pro.br
http://jornal.usp.br/radio-usp/perfis/jose-eli-da-veiga

25 abril 2017
15h00 às 17h00
auditório do IEE/USP - Av. Prof. Luciano Gualberto, 1.289, Cidade Universitária, São Paulo
este evento não necessita de inscrição prévia e não emitirá certificado de participação

Sinopse
Considerada a Agenda 2030, se o critério decisivo for a retórica das relações internacionais, particularmente aquelas que ocorrem no âmbito das Nações Unidas, pode-se concluir que o desenvolvimento sustentável já é a grande utopia contemporânea, a primeira do Antropoceno. O mesmo não ocorre, contudo, se o critério for a governança global, já que as instituições de governança do meio ambiente permanecem bem distantes daquelas que promovem a governança do desenvolvimento. Por isso, a rigor, nem chega a haver governança mundial da sustentabilidade, a menos que se entenda essa noção como restrita à questão ambiental.

 

 

Treinamento sobre a NBR 5419:2015 Proteção Contra Descargas Atmosféricas

Data: 
quarta-feira, 19 Abril, 2017 - 08:00 até 18:00

TREINAMENTO SOBRE A NBR 5419: 2015 PROTEÇÃO CONTRA DESCARGAS ATMOSFÉRICAS

17, 18 e 19 de abril de 2017
08h00 às 18h00
auditório do Instituto de Energia e Ambiente da USP - Av. Prof. Luciano Gualberto, 1.289, Cidade Universitária, São Paulo

O treinamento será ministrado pelo Dr. Hélio Eiji Sueta , Chefe adjunto da Divisão Científica de Planejamento, Análise e Desenvolvimento Energético do IEE/USP;  Secretário da CE 6410 do COBEI (Comissão de Estudos da ABNT que revisou a NBR 5419)  e Representante brasileiro no TC 81 da IEC (Lightning Protection).

Carga Horária de 27 (vinte e sete) horas

Descrição
 O treinamento aborda os aspectos da proteção de estruturas, pessoas e equipamentos contra os efeitos das descargas atmosféricas. Descreve os procedimentos da norma brasileira (Versão 2015) e da internacional e prepara os alunos para projetos, especificação, inspeções e manutenção de sistemas de proteção. É indicada principalmente para alunos das engenharias elétrica e civil atendendo também arquitetura ou técnicos da área elétrica. Será disponibilizada uma planilha de análise de risco de acordo com a NBR 5419-2: 2015 aos participantes.

Investimento
R$ 1.500,00 (Um mil e quinhentos reais por participante)
que deverá ser depositado em nome do Instituto de Energia e Ambiente da USP, CNPJ 63.025.530/0042-82 (Banco do Brasil, agência 7009-2, conta corrente 130411-9).  Após o depósito, o interessado deve encaminhar seus dados (nome, e-mail preferencial e telefone preferencial) e o comprovante do depósito bancário para planejamento@iee.usp.br

Informe Importante
Quem já adquiriu o TUPAN 2015 (Planilha de análise de risco) terá um desconto de R$ 400,00 (Quatrocentos reais) a ser descontada da inscrição.

Observação Importante
Em caso de desistência, não haverá reembolso de valor depositado.

Material que será disponibilizado aos participantes

  • DVD contendo cópia das apresentações em PDF (mais que 1000 slides);
  • Tutorial do TUPAN 2015 (vídeo aula com aprox. 60 minutos);
  • TUPAN 2015 – Planilha de análise de risco;
  • Trabalhos técnicos publicados em Congressos (aprox.. 50 trabalhos originais sobre o tema do treinamento);
  • Cópia da Tese de Doutorado do ministrante referente ao Uso de Componentes Naturais em SPDA;
  • Catálogos digitais de fabricantes de DPS;
  • Aplicativo para cálculo da Área de Exposição equivalente para Android

Contato: Sra. Adaljisa Paixão pelo telefone 11 3091-2631 e email planejamento@iee.usp.br

 

 

Série de Seminários sobre Desenvolvimento Sustentável com José Eli da Veiga

Data: 
terça-feira, 18 Abril, 2017 - 15:00 até 17:00
SÉRIE DE SEMINÁRIOS SOBRE DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL
 
com José Eli da Veiga, Professor Sênior do IEE/USP
 
março e abril de 2017
sala da ANP do IEE/USP
terças-feiras das 15h00 às 17h00
 
Programação
07 março - Introdução
14 março - A mais generosa visão do futuro
21 março - Para entender o desenvolvimento
28 março - Para entender a sustentabilidade
04 abril - Um alvo abrangente para 2030
18 abril - O maior desafio é a descarbonização
25 abril - Conclusão
 
Sinopse
Proliferaram usos ingênuos, distorcidos e até suspeitos da expressão “desenvolvimento sustentável”, desde sua emergência na virada para a década de 1990. Por isso é muito frequente que alguém se veja em maus lençóis ao tentar fazer o inverso: empregá-la com conhecimento de causa e rigor.

Por outro lado, não existem respostas prontas, claras e precisas para todas as dúvidas que esse problema é capaz de suscitar. Com os pés no chão, o máximo que se pode propor é uma abordagem que vacine contra as muitas escamoteações, distorções e ingenuidades que estão em voga, capaz de simultaneamente apontar um terreno firme para avançar nessa busca.

É por isso que para explicar o desenvolvimento sustentável é preciso começar com um sobrevoo que vai das origens históricas da expressão até controvérsias atuais sobre seu significado. O suficiente para sugerir que esse é um dos mais generosos ideais da humanidade.

Mas para que esse ideal seja efetivamente analisado, também é preciso examinar separadamente as duas noções que ele sintetiza: o desenvolvimento e a sustentabilidade. 

O segundo passo é, portanto, mostrar que desenvolvimento é a mais política das questões socioeconômicas, já que abrange desde a proteção dos direitos humanos até o aprofundamento da democracia, passando pelo acesso à educação de qualidade e tudo o que isso implica em termos de inovação.

Só que as coisas começaram a mudar quando a ciência passou a ser mais enfática e persuasiva — e principalmente mais ouvida — sobre as incertezas que estavam se multiplicando no tocante à relação da humanidade com a biosfera da Terra. Impôs-se assim a necessidade de que fosse condicionado a uma boa dose de prudência o progresso inerente ao desenvolvimento. E era isso que exprimia desde suas remotas origens a noção de sustentabilidade, objeto do terceiro seminário.

Como o objetivo é ajudar a entender o desenvolvimento sustentável, esta série poderia, a rigor, ter apenas essas três sessões. Pecaria, porém, por desatualização, já que duas questões bem mais concretas se tornaram imprescindíveis à compreensão do tema. 

De um lado, o processo de legitimação desse ideal até a adoção da Agenda 2030 “Transformando Nosso Mundo”, consagrada aos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS).

De outro, a questão do aquecimento global que exigirá intensa descarbonização da economia global nas próximas décadas, pois é principalmente disso que dependerá a sustentabilidade do desenvolvimento. 

Em suma, ao pretender ajudar a entender o desenvolvimento sustentável, esta série começa pela caracterização do processo que fez emergir esse ideal, em seguida aprofunda separadamente a análise das duas ideias centrais que o compõem, depois verifica qual é sua manifestação mais concreta ou prática, e finalmente enfatiza o problema de cuja solução ele mais está dependendo nesta conjuntura histórica. 

A Série de Sete Seminários exige público pequeno, em torno de 20 pessoas. É voltada exclusivamente para alunos da pós-graduação, preferencialmente dos dois programas do IEE/USP – PROCAM e PPGE, sendo que vagas excedentes serão abertas a alunos de outros programas.

Será solicitada inscrição prévia, porém, esta é uma atividade informal, isto é, não conta crédito na pós-graduação, não haverá lista de presença e não haverá certificação.

É recomendada leitura prévia do livro "Para Entender o Desenvolvimento Sustentável", Editora 34, 2015; de autoria do ministrante dos seminários.

 

 

 

Lançamento do livro Gestão de Resíduos Sólidos Urbanos na Amazônia Brasileira

Data: 
segunda-feira, 17 Abril, 2017 - 17:00 até 19:00

O Programa de Pós-graduação em Ciência Ambiental - PROCAM - do Instituto de Energia e Ambiente da Universidade de São Paulo anunciam o lançamento do livro

GESTÃO DE RESÍDUOS SÓLIDOS URBANOS NA AMAZÔNIA BRASILEIRA

Autor: Dr. Paulo Pinho, Consultor Ambiental, egresso do doutorado do PROCAM/IEE/USP

17 abril 2017
17h00
sala de seminários do IEE/USP - prédio S - Av. Prof. Luciano Gualberto, 1.289, Cidade Universitária, São Paulo

Sinopse
Com abordagem global tão sucinta quanto objetiva, a obra é um painel técnico-científico que traça os detalhes sobre opções e/ou alternativas racionais e de conscientização para ações práticas na administração dos resíduos sólidos das cidades, evitando consequências danosas à vida das populações atuais e de suas gerações. 

Em apenas três capítulos e um adendo conclusivo que conduzem à reflexão e inspiram a mobilização social, em especial de autoridades, o autor chama a atenção sobre as peculiaridades da região e evidencia os entraves do processo de gestão dos resíduos – mas também ensina o escape para a aplicação correta de iniciativas ambientais específicas nas esferas municipal,  estadual e federal em parceria com a própria população.

Sobre o autor
É doutor pela Universidade de São Paulo/ USP, formado no programa de Ciências Ambientais-PROCAM-trabalhando com Avaliação de Políticas Públicas em saneamento na Amazônia. Fez estágio de doutorado na Alemanha, na Universidade de Trier, campus Birkenfeld. Possui graduação em Engenharia Civil pela Universidade Federal do Pará (1995), mestrado em Engenharia Civil- área de concentração Engenharia Urbana pela Universidade Federal de São Carlos (1999) e especialização em engenharia do controle da poluição ambiental da Faculdade de Saúde Pública FSP/USP (2008) e treinamento em Automóvel e Meio Ambiente, em Tsukuba, no Japão (2004). Tem experiência na área de Gestão Ambiental, com ênfase em Resíduos Sólidos e Avaliação de Impacto Ambiental (54 projetos realizados). Já orientou 28 trabalhos e participou de 40 bancas examinadoras. Tem um livro publicado e mais dois capítulos publicados em coletâneas de livros. É sócio diretor da empresa ARETÊ, consultoria ambiental urbana, e preside a Associação AMIGOS DE BELÉM.

 

USP e as Profissões - visita monitorada

Data: 
sexta-feira, 17 Março, 2017 - 14:00 até 17:00

USP e as Profissões - 2017

Dentro do programa "USP e as Profissões" da Pró-reitoria de Cultura e Extensão da USP, a visita monitorada ao IEE/USP aconteceu no dia 17 de março.

Programação:

14h00 - Recepção no auditório do IEE
14h15 - Abertura, com  Direção do IEE
14h30 - Visita aos laboratórios: Altas Correntes, Alta Tensão, Desempenho de Segurança, Fotovoltaico, Sismologia
16h30 - Palestra "Água e Metrópole" com a Profa. Dra. Ana Paula Fracalanza
17h00 - Encerramento

Páginas